Sport perde, mas avança na Sul-Americana

Festa de Nossa Senhora Rainha da Paz em seus 74 anos, vive a incerteza dos Show´s “Secular”
Sport embolsa quase R$ 1,5 mi com classificação inédita na Sula

Sport perde, mas avança na Sul-Americana

O Sport está classificado às quartas de final da Copa Sul-Americana. Mas,
com a pontaria descalibrada, o Leão teve que se contentar com a derrota
por 1×0, nesta quarta (20/9), em Campinas, no jogo de volta – Lucca
marcou o gol da Macaca. Só conseguiu a vaga, inclusive, graças à uma
bela defesa de Magrão no final do jogo. A classificação com o 3×1
conquistado na Ilha do Retiro na semana passada. Na próxima fase, o
rubro-negro enfrenta o Junior Barranquilla-COL, que eliminou o Cerro
Porteño-PAR.
O JOGO
Em desvantagem, a Ponte Preta buscou o ataque logo no início. Já aos
três, teve a primeira finalização em gol, que veio dos pés de Elton, em
cobrança de falta. Magrão fez a defesa tranquila. Bem postado, no entanto,
o Sport dava poucos espaços. Marcava a saída de bola da Macaca e
chegava bem ao ataque. Com 10, Mena cobrou falta na área e Ronaldo
Alves tentou o cabeceio, mas errou o alvo. Dois minutos mais tarde, foi a
vez de Rithely finalizar de longe e João Carlos fazer a defesa.
Ao mesmo tempo em que marcava bem, o Sport fazia faltas
desnecessárias. Num desses vacilos, Renato Cajá cobrou e a bola desviou
na defesa. Na sobra, contudo, Lucca dominou livre e apenas deslocou
Magrão para abrir o placar para a Ponte Preta: 1×0. No minuto seguinte, o
Leão conseguiu a resposta, mas o arremate, outra vez de Rithely, saiu á
direita da meta da Macaca.
Dos pés do atacante Reinaldo Lenis, que estava sumido no jogo, o Sport
teve a grande chance de empatar. O colombiano avançou pela direita e
tentou o cruzamento. A bola, porém, saiu como um chute e só parou no
travessão de João Carlos, quase se transformando em golaço, aos 27. No
rebote, André tentou e mandou para longe, desperdiçando grande
oportunidade de marcar.
No melhor momento do jogo, o Sport ficou com um homem a mais em
campo. Com 34, Nino Paraíba fez falta em Mena, recebeu o segundo
amarelo e foi expulso. Mesmo com superioridade numérica, o Leão
continuou dando espaços. Aos 36, Léo Gamalho aproveitou a sobra de
bola e saiu cara a cara com Magrão, que operou um verdadeiro milagre
para evitar o segundo gol da Ponte.
No final do primeiro tempo, o Sport conseguiu se encontrar em campo e
esboçou uma blitz ofensiva. Que não deu resultado. Sander fez linda
jogada pela esquerda, mas a bola rodou pelos pés de três jogadores e
ninguém conseguiu o chute, aos 44. No último lance, Diego Souza bateu de
fora da área, mas pegou fraco e o arqueiro da Macaca encaixou.
Na etapa final, o Sport voltou com Thomás na vaga de Sander, que estava
pendurado com um cartão amarelo. Pouco mudou. Em busca do segundo
gol, a Ponte Preta permaneceu pressionando mais. Aos 16, Danilo, exSport,
cobrou falta, mas mandou longe da meta de Magrão.
Do outro lado, o Sport tentava responder, mas tinha uma posse de bola
para lá de improdutiva. Percebendo a deficiência ofensiva, Luxemburgo
acionou Rogério na vaga de Lenis. Outra vez, não teve resultado e o jogo
ficou cada vez mais lento, apesar dos times mostrarem disposição.
Com o passar do tempo, o sofrimento leonino só aumentava. Se a Ponte
fizesse o segundo, selaria a classificação. Era, no entanto, o Leão que
dominava as ações do jogo. Com 36, após cruzamento, André teve grande
chance, mas não conseguiu acertar a bola a acabou desperdiçando. No
minuto seguinte, Rogério bateu cruzado e a defesa da Macaca fez o corte.
Depois daí, o Sport, finalmente, se encontrou. Aos 39, depois de boa troca
de passes, Tomás tentou a finalização, mas a zaga fez o corte na hora
cera. Mas o Leão não conseguiu traduzir a produtividade em gols. No fim,
quase veio o pior. Após cochilo da defesa, Léo Gamalho tentou o arremate
e Magrão fez um milagre para evitar o gol que classificaria a Ponte Preta às
quartas de final da Sula.
FICHA DO JOGO
PONTE PRETA: João Carlos; Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres e Danilo
Barcelos; Naldo (Wendel), Elton e Renato Cajá (Claudinho); Felipe Saraiva
(Jeferson) , Léo Gamalho e Lucca. Técnico: João Brigatti.
SPORT: Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Henríquez e Sander
(Thomás); Rithely, Patrick e Diego Souza; Lenis, Mena e André. Técnico:
Vanderlei Luxemburgo. Técnico: João Brigatti.
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas-SP. Árbitro: Roddy
Zambrano Olmedo (EQU). Amarelos: Felipe Sariava e Nino Paraíba (PO).
Sander e Lenis (SP). Vermelhos: Nino Paraíba (PO). Gols: Lucca, para a
Ponte Preta, aos 16 minutos do 1º tempo.