Pesquisa do Ibope aponta segundo turno entre Lula e Bolsonaro em 2018

Ambulância do Cabo de Santo Agostinho, empurrada por pacientes
Hoje é Aniversario do Prefeito do Cabo Lula Cabral

Pesquisa do Ibope aponta segundo turno entre Lula e Bolsonaro em 2018

Se a eleição presidencial de 2018 fosse hoje, o segundo turno seria disputado entre o expresidente
Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), aponta
pesquisa realizada pelo Ibope.

Na pesquisa estimulada, em que os nomes dos candidatos são apresentados aos eleitores, o
petista teria 35% das intenções de voto contra 13% do parlamentar, de acordo com os dados
divulgados neste domingo pelo jornal “O Globo”.

Feita entre 18 e 22 de outubro, a pesquisa ouviu 2.002 pessoas em todos os Estados, com
margem de erro de dois pontos percentuais. Esse foi o primeiro levantamento feito pelo Ibope
tendo em vista a disputa pelo Planalto no ano que vem. O Ibope ainda não divulgou a íntegra da
pesquisa, que também não aparece registrada no site do TSE.

Atrás de Lula e Bolsonaro, aparecem a ex-senadora Marina Silva (Rede), com 8%, o governador
paulista, Geraldo Alckmin (PSDB), e o apresentador de televisão Luciano Huck (sem partido), com
5%, e o prefeito paulistano, João Doria, com 4%. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) tem 3% das
intenções de voto.

Nesse cenário, brancos e nulos somam 18%. Não sabem em quem votar ou não responderam são
5% dos eleitores consultados.

O resultado apontado pela pesquisa é semelhante ao do último levantamento do Datafolha,
feito em setembro. Nele, Lula teria 36% contra 16% de Bolsonaro em uma simulação que traz
Alckmin como candidato tucano. Já quando Doria é o postulante do PSDB, o ex-presidente fica
com 35% e o parlamentar, com 17%.

A diferença fica por conta da performance de Marina, que tem 14% quando Alckmin está na
disputa, e 13% quando Doria é o concorrente.

Empate sem Lula
Já em uma eleição sem Lula, a liderança seria dividida por Bolsonaro e Marina, de acordo com
pesquisa estimulada do Ibope. O deputado e a ex-senadora atingiriam 15% das intenções de voto.

Eles são seguidos por Huck (8%), Ciro e Alckmin (cada um com 7%), e Doria (5%). O ex-prefeito
de São Paulo Fernando Haddad, que substituiria o ex-presidente na disputa como candidato do
PT, ficaria com 1%.

28% dos eleitores, nessas condições, optariam por anular ou votar em branco. Outros 6% não
sabem ou responderam.
Já na pesquisa espontânea, em que o eleitor fala em quem pretende votar, Lula também lidera,
com 26%. Ele é seguido por Bolsonaro, com 9%, e Marina, com 2%.

Alckmin, Doria e Ciro têm 1%, assim como a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e o atual
mandatário, Michel Temer (PMDB).

Brancos e nulos empatam com Lula ao atingirem 26%. Não sabem ou não responderam somam
30%.

Espera pela Justiça
Lula assumiu sua pré-candidatura à Presidência da República em 13 de julho, um dia após
ser condenado a nove anos e seis meses de prisão pelo juiz federal Sergio Moro em processo
da Operação Lava Jato.

Em função de sua condenação, Lula pode não disputar a eleição de 2018 caso a segunda
instância, o TRF (Tribunal Regional Federal) da 4ª Região, confirme a sentença de Moro. Essa
decisão só sairá no ano que vem, ainda sem data marcada.

O ex-presidente ainda é réu em outras seis ações penais, que tramitam na Justiça Federal no
Paraná e no Distrito Federal.