“Não vamos mais admitir”, diz Paulo Câmara após mortes na Entra Apulso

Dudu Camargo tentou carregar caixão de Rezende e foi retirado; ele nega
STF pode enviar denúncia contra Temer de volta à PGR

“Não vamos mais admitir”, diz Paulo Câmara após mortes na Entra Apulso

O governador Paulo Câmara disse, no início da noite desta segunda-feira (18), que a morte de duas pessoas carbonizadas dentro de um carro em Boa Viagem, no Recife, na noite do domingo (17), é “inadmissível”. A suspeita é de que o crime tenha relação com a disputa pelo tráfico de drogas no bairro, situado numa região nobre da Zona Sul, nas proximidades do Shopping Recife. A declaração foi dada pouco após a chegada do governador a um evento em apoio ao deputado federal Jarbas Vasconcelos.

“Primeiro, vamos prender essas pessoas. Não vamos mais admitir isso. E segundo, vamos intensificar as ações. O tráfico de drogas não vai predominar em Pernambuco, apesar de estar aumentando em todo o Brasil. Vamos prender e fazer ações que não deixem o tráfico de drogas avançar no âmbito do Recife, da Região Metropolitana e em todo o Estado”, afirmou.

Câmara disse também que as polícias pernambucanas têm prendido muitas pessoas que, depois, acabam sendo soltas pela Justiça. “A polícia espera que essas pessoas que vão ser presas continuem presas, porque estamos com muitos casos de pessoas que estão sendo presas pela terceira, pela quarta, pela quinta vez”, declarou.

O governador também foi questionado sobre o caso do jornalista Alexandre Farias, atingido por uma bala perdida durante uma ação policial em Caruaru, no Agreste do Estado, na noite do sábado (16). “O Alto do Moura já tem tido o policiamento reforçado, toda a Caruaru. Já estavam programadas ações desde a semana passada lá. Estamos com o efetivo reforçado independentemente do caso que ocorreu no sábado, porque já havia ações previstas”, afirmou.

No fim da tarde, a Secretaria de Defesa Social (SDS) anunciou a prisão de três envolvidos no caso. Um quarto suspeito foi morto, e um quinto está foragido.

Ainda sobre Caruaru, Câmara acrescentou que, nos próximos dias, um batalhão será instalado na cidade com 300 novos policiais. “Tenho certeza de que vamos ter condições de reverter de toda essa curva de criminalidade em nosso estado a partir desse planejamento que não é de hoje, que envolveu nos últimos três anos R$ 10 milhões, que vai continuar sendo feito da forma que a gente planejou, com os resultados que a gente vai querer, a partir da chegada desses novos policiais”, completou.