Fugir é uma palavra que não existe na minha vida, diz Lula sobre prisão

Ator Dado Dolabella é preso em SP por não pagar pensão alimentícia
Recife recebe edição Champions Selection do Action Fight em março

Fugir é uma palavra que não existe na minha vida, diz Lula sobre prisão

Em entrevista à Rádio jornal na manhã desta terça-feira (6), o expresidente
Lula disse que “fugir é uma palavra que não existe na sua
vida”. Lula respondia a uma pergunta feita pelo entrevistador e
comunicador da Rádio Jornal, Geraldo Freire, que levantou hipóteses
sobre uma possível prisão do ex-presidente.

Geraldo Freire perguntou se, numa decretação eventual prisão, Lula
fugiria para o exterior ou se ficaria no Brasil para enfrentar a decisão
da Justiça.

“A palavra fugir não existe na minha vida. Sou cidadão brasileiro,
tenho orgulho de ser brasileiro, escapei da fome até 5 anos de idade,
porque Nordestino que nasce na miséria onde eu nasci tem pouca
chance de sobreviver. Vou encarar qualquer situação de cabeça
erguida”, disse o ex-presidente.

Na entrevista, o ex-presidente fez diversas críticas ao poder
Judiciário, em especial ao Ministério Público Federal, ao juiz
Sérgio Moro e aos desembargadores do Tribunal Federal
Regional da 4ª Região (TRF-4), que no mês passado confirmou a
condenação dele na segunda instância, no caso do Triplex do
Guarujá.

De acordo com Lula, o objetivo da condenação em 2ª Instância foi
uma forma de “referendar a mentira” da condenação em primeira
instância. “Eu fiquei pasmo, até agora sem acreditar no que
aconteceu”, disse Lula sobre a condenação do dia 24.

Lula não poupou críticas ao Ministério Público e ao juiz titular da
Operação Lava Jato, Sérgio Moro: “Moro inventou uma história. Isso é
uma coisa messiânica, de alguém que é quase um analfabeto
político”. Lula ainda sustentou que foi condenado em um processo
“sem provas”: “Se eles fizerem uma acusação contra mim e tiverem
uma prova, Eles podem me desmoralizar perante a opinião pública”.

Perguntado pelo comunicador Geraldo Freire se, num cenário de
prisão, ele fugiria ou ficaria no Brasil para enfrentar a prisão, o expresidente
falou que fugir é uma palavra que não existe para ele.

Essa foi a primeira entrevista que o ex-presidente Lula concedeu a
um veículo de comunicação depois de sua condenação em segunda
instância pelo TRF4, em 24 de janeiro deste ano, pelo caso do Triplex
do Guarujá.

Um dia depois da condenação, o Partido dos Trabalhadores fez o
anúncio de que Lula é o pré-candado oficial do partido à Presidência
da República nas eleições deste ano, apesar de, em tese, a
condenação ter deixado o legista inelegível.

Fonte:Rádio Jornal