Disputa pela presidência do MDB de PE atrapalha projeto de Fernando Bezerra

Dolabella dá “palestra” como vegano na prisão
Médico é acusado de estuprar paciente dentro da UPA na Imbiribeira

Disputa pela presidência do MDB de PE atrapalha projeto de Fernando Bezerra

A disputa pela presidência do MDB de Pernambuco tem atrapalhado o projeto político e eleitoral do senador Fernando Bezerra Coelho, que pretende ser candidato ao governo nas eleições deste ano.

Desde o ano passado que, o aliado de Michel Temer, trava uma guerra contra o vice-governador e presidente da legenda, Raul Henry e o deputado federal, Jarbas Vasconcelos, que possuem o comando do partido no estado.

Bezerra Coelho deu entrada ao processo de dissolução da Executiva, juntamente, com o presidente nacional do MDB, o senador Romero Jucá (RR), no entanto, os aliados de Paulo Câmara (PSB) resistiram ao embate. E, de 2017 até agora nada de dissolução e muito entrave para o projeto da “Família Coelho” se consolidar.

Nessa quarta-feira, dia 21, Romero Jucá anunciou novo pedido de dissolução do MDB em Pernambuco para tentar agilizar a resolução, e entregar a legenda a Fernando Bezerra, que está alinhado com o presidente da República para ser candidato ao Palácio do Campo das Princesas.

Nos bastidores, fala-se que se a legenda não for entregue a Bezerra Coelho até o dia 7 de março, quando ocorre a abertura da “janela partidária” para deputados estaduais e federais, ele acabará perdendo apoios e membros importantes para o fortalecimento do seu projeto de candidatura ao governo.

Após a abertura da janela, os deputados tem até 7 de abril para migrarem de partido sem a perda de mandato, sabendo disso, Henry e Jarbas tentam prolongar a disputar interna.

No Palácio, a tática traçada foi a de que quantos mais “atrasar a dissolução do MDB” maiores são as chances de Paulo Câmara terminar bem esse entrave.

Enquanto isso, o projeto de Fernando Bezerra e seus aliados vai minando sem a presidência do partido.

Fonte:Blog do Robério Sá