Construção dificulta circulação de banhistas na Praia de Muro Alto

Prefeitura do Recife realiza feira de adoção de cães e gatos neste domingo
Internado, interprete de Louro José agradece fãs e desmente separação

Construção dificulta circulação de banhistas na Praia de Muro Alto

O Ministério Público Federal (MPF) abriu procedimento para investigar uma
construção, possivelmente irregular, na Praia de Muro Alto, localizada em
Ipojuca, município do Grande Recife. A medida foi anunciada após a
divulgação de vídeo nas redes sociais no qual uma turista denuncia um
muro de concreto que restringe a circulação de banhistas em área pública.
Em despacho assinado esta semana, o procurador Antônio Nilo Rayol
Lobo Segundo determina envio de ofício ao Nannai, responsável pela
construção, dando prazo de cinco dias para o empreendimento apresentar
documentos que comprovem a regularidade do muro. O procurador do
MPF também solicita informações sobre o muro à Secretaria de Patrimônio
da União (SPU-PE).
A SPU tem prazo de cinco dias para responder se o muro está regularizado
e, se for, necessário, fazer inspeção na Praia de Muro Alto. Ofício
semelhante receberá a Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura de
Ipojuca, para se pronunciar sobre a edificação. O assunto será discutido
em reunião administrativa na Procuradoria da República (Polo Cabo de
Santo Agostinho-Palmares), dia 28 de setembro próximo, às 10h.
De acordo com o comerciante e surfista da Praia de Muro Alto Davi
Menezes, o muro de concreto teria sido erguido há mais de um ano para
substituir uma cerca de coqueiros que havia desabado. “Acionamos o
Ministério Público, a construção ficou embargada dois dias e depois fizeram
essa aberração”, declara Davi Menezes, que aluga guarda-sol a banhistas
na praia, próximo ao Nannai.

EMPREENDIMENTO
Procurado para falar sobre a construção do muro, o gerente do Nannai
Residence Muro Alto informou, pelo porteiro, que não estava autorizado a
dar entrevistas e nem indicou outra pessoa para prestar informações. A
Secretaria de Meio Ambiente de Ipojuca alegou que o secretário e todos os
técnicos estavam participando de audiência pública sobre a Área de
Proteção Ambiental (APA) Marinha Recifes Serrambi, ontem, e também
não se pronunciou.
Quanto ao acesso à Praia do Cupe, na lateral do Beach Class Residence
Eco Life, a empresa Moura Dubeux disse que está promovendo melhorias
no local, com a criação de calçada, paisagismo e iluminação. A circulação
está limitada temporariamente para segurança da população e realização
da obra. A intervenção é feita em parceria com a gestão municipal e será
concluída no fim de outubro, com a liberação do trânsito aos pedestres,
garante a empresa