Collor de Mello anuncia pré-candidatura à presidência

Pegou empréstimo? Saiba mudar o pagamento de um banco para outro
William é herói em vitória do Náutico por 3×2 diante do América

Collor de Mello anuncia pré-candidatura à presidência

Fernando Collor de Mello, antigo Presidente do Brasil, quer regressar ao cargo, tendo anunciado nesta sexta-feira a pré-candidatura às eleições presidenciais no Brasil.

“Eu digo-vos que este é dos momentos mais importantes da minha vida, como pessoa e como homem público. Hoje, a minha decisão foi tomada. Sou, sim, pré-candidato à presidência da República. Obrigado, e vamos à vitória”, anunciou Collor, actual senador, num evento na cidade de Arapiraca, citado pela comunicação social brasileira.

Collor foi eleito Presidente do Brasil em 1989 depois de vencer na segunda volta Lula da Silva, nas primeiras eleições depois da ditadura. Esteve no cargo de 1990 a 1992, altura em que renunciou ao mandato antes da votação do Senado sobre o processo de impeachment de que foi alvo. No Senado brasileiro foi condenado por crimes relacionados com um esquema de corrupção. No entanto, nos tribunais foi absolvido de todas as acusações.

Ficou impedido de exercer cargos políticos durante oito anos, por decisão dos senadores no âmbito do mesmo processo, tendo sido eleito senador pelo estado de Alagoas em 2006 e reeleito em 2014.

No Verão do ano passado, Collor foi formalmente acusado, no âmbito do processo Lava-Jato, de ter recebido, juntamente com outros cúmplices, 29 milhões de reais (7,7 milhões de euros) da Petrobras, em subornos, em troca de influência política na BR Distribuidora, uma empresa subsidiária da petrolífera estatal.