Análise: Patrulha Canina: Super Filhotes salvam a baía da aventura leva a diversão da animação para game

Patrulha Canina: Super Filhotes salvam a baía da aventura, jogo de plataformas 3D para Xbox One e PS4, foi um dos destaques dos lançamentos de games para crianças deste ano. Porém, com pequenos ajustes seria perfeito, confira na Análise:

Games com temática infantil são avidamente procurados por pais e familiares que estão em busca de uma alternativa de diversão que una crianças e adultos na frente do console. Em meio a uma infinidade de títulos com temas cada vez mais adultos, destaca-se Patrulha Canina: Super Filhotes salvam a baía da aventura, para Xbox One e PS4.

De acordo com o enredo, a chegada de um misterioso meteoro confere poderes inimagináveis aos filhotes, o que significa apenas uma coisa: é hora de se juntar à Ryder, Skye, Rocky, Marshall e companhia para proteger a Baía da Aventura como nunca antes – voando pelos céus, correndo por estradas e até escalando as mais altas montanhas.

Siga o Pop Notícias no Facebook, para acompanhar as novidades dos games e cultura pop

Imagem: Reprodução / Xbox One

Os simpáticos personagens da série de animação da Nickelodeon foram fielmente adaptados para o game, assim como sua ambientação, em seu universo de cores e símbolos. A dublagem brasileira é um dos pontos que mais evidenciam esta fidelidade: a voz do garoto Ryder guia os jogadores pelas missões, com frases típicas do desenho animado e entonação empolgante.

As missões representadas pelas sete fases do jogo se assemelham ao enredo da animação, sendo relativamente fáceis de completar, todas envolvendo as habilidades de salvamento dos cachorrinhos, que se transformam em Super Filhotes nas situações mais críticas. Há tutoriais que surgem na tela o tempo todo orientando quais botões apertar de acordo com os desafios encontrados. Há uma alternância através de um comando no controle entre os personagens a serem utilizados ao se jogar sozinho, tendo também a possibilidade de modo cooperativo para dois jogadores.

Imagem: Reprodução / Xbox One

Outra opção de aventura são os sete mini games, com dificuldade de acordo com os atributos dos cãezinhos ou possibilidade de escolha de personagem: é possível voar com Skye, pular corda, buscar objetos perdidos pela cidade, entre outros.

O verdadeiro desafio está em coletar todos os itens durante as fases, representados por insígnias da Patrulha Canina e biscoitos para cães. Com o progresso desta coleta, é possível desbloquear as conquistas do jogo, completar as telas de colecionáveis com os personagens, animais e cenários da série, além dos mini games. Uma vantagem é que, uma vez coletados, o jogador não precisa iniciar do zero ao retornar a fase, podendo apenas voltar para pegar algum item eventualmente esquecido.

Imagem: Reprodução / Xbox One

Para os jogadores mais experientes, praticamente não há dificuldade em completar as missões e mini games: com dedicação de algumas horas ou poucos dias, é possível platinar o jogo, deixando o usuário com gostinho de “quero mais”; uma atualização com fases extras e/ou mais mini games seria bem vinda.

Os cãezinhos não “morrem”: nos cenários há abismos e áreas que poderiam resultar em quedas, mas apenas não são acessadas; é possível voltar quantas vezes quiser nas fases até completar totalmente, porém praticamente não há impedimentos em terminá-las.

Imagem: Reprodução / Xbox One

Além disso, um dos fatores que deixa o jogo cansativo e até um pouco estressante é a insistência dos tutoriais, que aparentemente não podem ser desligados. Somado a isso, as legendas em alguns momentos não possuem o mesmo texto da dublagem, o que pode causar confusão em crianças na fase de aprender a ler. Os filhotes não possuem falas ou latidos, assim como as músicas e efeitos não parecem estar no primeiro plano. Também são constantes os travamentos nas vozes ou quando os dois cachorrinhos se dispersam na mesma tela. São coisas que não chegam a tirar a graça do jogo, mas que poderiam ter sido corrigidas antes do lançamento.

No geral, Patrulha Canina: Super Filhotes salvam a baía da aventura é um verdadeiro achado para pais e familiares que procuram um bom presente para crianças fãs da franquia: a versão interativa dos carismáticos personagens é um retrato fiel do desenho animado, trazendo muita alegria para os que sempre sonharam em brincar com os filhotinhos. Com pequenos ajustes, o game seria excelente, mas mesmo assim serve ao seu propósito, proporcionar diversão para a família.

Imagem: Reprodução / Xbox One

PONTOS POSITIVOS:

  • Diversão leve, ideal para crianças e para adultos acompanharem os pequenos na jogatina;
  • Fases divertidas, que exploram o potencial dos carismáticos personagens;
  • Ambientação perfeita do desenho animado.

PONTOS NEGATIVOS:

  • Áudio confuso, com texto de legendas traduzidos diferente da voz de Ryder, sem músicas e efeitos significativos, cachorros “mudos”;
  • Poucas fases e dificuldade, fácil de zerar;
  • Não há mini games envolvendo o Ryder como personagem jogável, seria uma surpresa.

VEREDITO:

A Patrulha Canina tá com tudo, mas ainda falta alguma coisa.

NOTA: 7,5

Esta Análise foi produzida a partir da versão para Xbox One, obtida através de chave fornecida pela assessoria de imprensa.

LEIA MAIS:

AMONG US: VEJA DICAS PARA APRENDER INGLÊS COM O GAME

GUILHERME BRIGGS É DUBLADOR CONFIRMADO EM GAME BRASILEIRO

PACER CHEGA EM PT-BR PARA PS4 E PC COM “TIME BRASILEIRO”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *