Quatro dias antes de ser assassinada, Marielle Franco compartilhou denúncia contra ação de PMs
Clipe recifense com mulheres se masturbando é censurado pelo YouTube

PT perde o controle

Por essa, ninguém esperava. Referência máxima do PT pernambucano, João Paulo, ex-deputado e ex-prefeito do Recife, é uma liderança magoada com o partido que ajudou a fundar e a crescer no estado, e com correligionários que desejam que a legenda  tenha candidato a governador. O gesto de pedir licença do partido, “para  ver o que vai fazer”, demonstra o quanto o petista está se sentindo incomodado com o processo sucessório em que, mais uma vez, o PT perdeu o controle.

João Paulo, que era apontado eventual candidato a deputado federal ou estadual e até mesmo vice na chapa de Paulo Câmara (PSB), recebeu ligações do expresidente Lula e da presidente nacional da sigla, Gleisi Hofmann, que ficaram estupefatos com a decisão do companheiro. De quebra, João Paulo, assim como Lula, está ameaçado de ficar inelegível

Esse é um problema sério, mas não tão grave quanto o afastamento do ex-deputado, que expõe uma fratura anunciada desde que a vereadora Marília Arraes (PT) lançou a sua candidatura ao governo do estado. E dividido, o PT não vai a lugar nenhum. Ninguém faz alianças com um partido em guerra. Além do mais, o pedido de licença do ex-deputado esticou bastante a corda.

É quase um ultimato: ou João Paulo, referência do partido, ou a neo-petista Marília Arraes. Alguém vai ter que ceder.

Fonte:Marisa Gibson