Petistas querem incluir Lula em seus nomes parlamentares

Ex-vocalista da banda Magníficos é preso acusado de integrar grupo que desviou R$ 12 milhões de prefeitura
Homem é morto a tiro no Cabo de Santo Agostinho

Petistas querem incluir Lula em seus nomes parlamentares

Em protestocontra a prisão do ex-presidente Luiz InácioLula da Silva, petistas têm
articulado uma manifestação inusitada. Os parlamentares estão tentando adicionar “Lula”
aos seus nomes parlamentares oficiais. Ao menos 22 deputados federais do PT já aderiram
ao movimento, segundo o líder do partido na Câmara, Paulo Pimenta (PT-RS). Mas já tem
opositores querendo usar a mesma estratégia, adotando o nome “Moro”, em referência ao
juiz Sergio Moro.

Perguntado sobre a pretensão manifestada por deputados do PT e de outros partidos, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), respondeu:

— Não vou perder meu tempo com isso, não — disse, sorrindo.

A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), postou no Twitter o ofício encaminhado ao presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE). O mesmo foi feito pelo senador Lindbergh Farias (PT-RJ), que adicionou Lula também ao seu perfil no Twitter. Segundo Pimenta, a iniciativa surgiu de uma reunião da bancada.

— Foi uma sugestão do deputado Leo de Brito (PT-AC), que foi acatada pela bancada — explica, destacando que a decisão de adicionar o nome de Lula é individual, sem imposição do partido.

A ideia é que o nome de Lula apareça nos painéis da Câmara e do Senado. Segundo a liderança do PT na Câmara, o pedido de mudança deve ser feito por toda a bancada, que conta atualmente com 60 parlamentares.

Para o deputado Carlos Zarattini (PT-SP), um dos que já aderiram à ideia, usar o nome de Lula é uma questão de “solidariedade”.

— A nossa decisão foi em função de prestar apoio a Lula. Vamos divulgar essa solidariedade que temos por ele e manter isso — resume.

Os parlamentares protocolaram ofícios na Mesa Diretora da Câmara para solicitar a mudança nos nomes. Segundo a interpretação de Paulo Pimenta, a alteração seria automática caso o novo nome tenha até 18 caracteres.

REAÇÕES INUSITADAS

O deputado Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ) também protocolou pedido, mas no sentido contrário. Ele quer incuir “Moro” no nome parlamentar.

— É a forma que encontrei para protestar contra aqueles que querem incorporar em seu nome o nome de um criminoso — disse Cavalcante.

No Senado, José Medeiros (Pode-MT) também demonstrou a mesma intenção:

— Se é para dividir lado, entre o presidiário e o juiz, eu prefiro ficar do lado do juiz. Peço que meu nome seja mudado para José Moro Medeiros — afirmou.

Já o deputado Capitão Augusto (PR-SP) solicitou a mudança para “Capitão Augusto Bolsonaro”. O ofício também já foi enviado ao presidente da Câmara.

A estratégia petista gerou, inclusive, reação na Câmara de Vereadores de Porto Alegre. O vereador Felipe Camozzato (Novo) alterou o nome que aparece no placar legislativo para “Felipe Lava Jato”. Em suas contas nas redes sociais, o parlamentar disse que tomaria a atitude por um dia.

O deputado Daniel Coelho (PPS-PE) reclamou da confusão:

— O movimento de vários deputados pedindo para mudar seu nome para Lula ou Moro deprecia o parlamento. Que cada um defenda sua posição, mas o plenário do parlamento do país não pode ser usado de forma jocosa.

Já o senador Magno Malta (PR-ES) extrapolou:

— Senador, mude meu nome para Magno Malta Moro Bretas Soldado Miller, que foi assassinado

OBSTRUÇÃO

De acordo com Paulo Pimenta, o PT articula com outros partidos de esquerda — como PCdoB, PDT e PSOL — a obstrução dos trabalhos da casa até que Lula seja libertado.

— Não vamos deixar votar nada — promete Pimenta.

Fonte: O Globo