Mulher confessa ser mandante do assassinato de casal em Jaboatão

Veja as cidades onde mais choveu em Pernambuco nas últimas 24h
Pegou empréstimo? Saiba mudar o pagamento de um banco para outro

Mulher confessa ser mandante do assassinato de casal em Jaboatão

Uma mulher se apresentou na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) nessa quarta-feira (17) e confessou que seria a mandante do assassinato de um casal em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, na noite da última segunda-feira (15). De acordo com o delegado Felipe Monteiro, em depoimento, Jéssica Nascimento de Oliveira afirmou que, além de ser a mandante do crime, foi a responsável por matar a tiros o taxista e a esposa dele.

Segundo ele, o crime teria sido motivado pela disputa do tráfico de drogas na região. A mulher contou ao delegado que o taxista era o proprietário de casas que eram alugadas por traficantes rivais. Além disso, ela acusa o homem de participar indiretamente do tráfico fazendo a entrega dos entorpecentes com o táxi.

O delegado destaca que essa é a versão contada por ela e ainda não há nada que comprove que o taxista era envolvido com o tráfico. Todas as linhas possíveis de investigação serão levantadas para que o caso seja solucionado.

Jéssica foi indiciada por duplo homicídio qualificado e encaminhada para a Colonia Penal Feminina do Recife. Ela recebeu prisão preventiva até ir para o júri e ser sentenciada de acordo com os crimes cometidos.

Assassinato do casal

Um casal foi morto dentro da própria casa na noite dessa segunda-feira (15) no bairro da Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife. O crime aconteceu por volta das 23h, na Rua Rio Zumbi. De acordo com a polícia, quatro suspeitos que chegaram em dois veículos arrombaram o portão de alumínio da residência e subiram para o primeiro andar, onde dispararam várias vezes contra um homem de 47 anos. Ao ouvir os tiros, a esposa dele de 33 anos tentou interceder pela vida do esposo e acabou sendo baleada e morta também. Um parente dos dois que estava na casa conseguiu sair vivo se escondendo no banheiro.

Segundo a delegada Vilaneida Aguiar, que registrou o caso, o crime teria acontecido por causa da disputa pelo controle do tráfico de drogas na região. No entanto, o casal teria sido morto por engano, pois não tinha envolvimento com esta prática. “Recebemos informações de que as vítimas têm bons antecedentes. Os algozes estariam à procura de um casal envolvido no tráfico em um imóvel com as características parecidas às das vítimas”, esclarece a delegada. Os corpos do casal foram encaminhados para o Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife. Até o momento, ninguém foi preso.